tratamento de canal

Tudo o que você precisa saber sobre o tratamento de canal

A dor latente no dente, sem dúvida, causa grande desconforto. Sobretudo, se prevalecer por longas horas seguidas. Observe essa situação, principalmente, se esse transtorno se espalha para outros dentes isso pode determinar o tratamento de canal.

Casos assim, são um sinal de que a cárie avança na região. O que na maioria das vezes, são pode ser controlado por meio da intervenção. Nessas condições também nota-se alta sensibilidade em relação à temperatura dos alimentos e doces.

Muitos desses indícios são sinais de  pulpite, ou melhor, inflamação da polpa dos dentes. quadro que tende a evoluir além de causar sofrimento intenso. Ainda pode levar à necrose da área.

Assim, logo progride para a raiz dentária com reabsorção óssea (abscesso). Nesse estágio a infecção encontra-se tão agravada que pode invadir a corrente sanguínea resultando na sepse infecção generalizada e em decorrência disso, ser fatal.

Diante desses exemplos expostos acima, se você apresenta esses sintomas siga com a leitura. Confira mais informações sobre esse tipo de tratamento.

Como funciona o tratamento de canal?

Antes de mais nada livre-se da concepção clássica de tortura bastante arraigada na cultura popular. Diferente disso, o que acontece realmente na prática é:

  1. rastreio da área afetada pela cárie por meio do exame raio X;
  2. se houver confirmação de danos na polpa observa-se a necessidade de anestesia local;
  3. após uma abertura pequena que incide na polpa do dente cariado se dá a remoção de toda área lesada;
  4. em seguida o endodontista limpa e desinfecta a câmara pulpar, assim como o canal radicular do dente. Para logo  prosseguir com a obturação dos dois;
  5. depois realiza a reconstituição da área por meio do preenchimento mediante uma espécie de cone;
  6. por último segue com a selagem do cimento apropriado.
  7. em alguns casos é preciso inserir um pino de plástico ou metal para oferecer maior estabilidade à região.

Restauração indispensável

Esse tipo de intervenção exige  restauração imediata tão logo termine a etapa anterior. Isso porque a medida tem efeito profilático, já que reduz a chance da ação de bactérias oportunistas.

Sessões necessárias no tratamento de canal

Embora o número de sessões para efetuar todo tratamento seja algo controverso, em média, basta duas visitas ao consultório. Claro que isso varia conforme o perfil do paciente. Há, inclusive, pessoas que se submetem a todo procedimento de uma só vez. Porém essa não é a regra.

O  mais comum é que na primeira consulta ocorra a extração da área deteriorada. No mesmo dia  se dá a “faxina dentária” com todas ações previstas para controlar o quadro.

 Assim, somente nas semanas seguintes, instala-se a obturação definitiva além da restauração.

Higiene falha

Sabe-se que o procedimento é mais frequente do que se supõe. Contudo, isso só comprova a falta de cuidados primários. Sobretudo, na escovação frequente, assim como no uso do fio dentário. Sem contar que muitos recorrem ao dentista em último caso: ou seja, em emergências.

Nem precisa dizer que a limpeza eficiente bem como o check-up semestral no consultório dentário evitaria quadros assim. Por isso, vale mais uma vez o reforço desses hábitos.

Sucesso no tratamento de canal inflamado

Além disso, o índice de satisfação nesse tipo de intervenção, em geral, é alto. Tanto que existem indícios de que chegue a 95%.

Porém, quem se submete ao procedimento deve redobrar cuidados. Ainda mais porque se houver recidiva de cárie no mesmo local tem tudo para repercutir em algo mais grave

Mesmo porque como a inervação da polpa, responsável pela sensibilidade, foi removida a pessoa deixa de sentir dor no local. Assim, a infecção progride sem nenhum alarde

Conforme dito acima, as consequências disso são preocupantes. Por isso, é essencial o apelo à saúde bucal, com ênfase à higiene, assim como o acompanhamento regular ao dentista.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto.

Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como periodontista e implantodontista em Barbacena!

Dr. Sérgio Caetano

Dr. Sérgio Caetano

O que deseja encontrar?

Compartilhe