tártaro

Tártaro: quer saber como se livrar dele?

tártaroO tártaro é um dos problemas dentários mais frequentes. Trata-se da placa bacteriana calcificada e, por isso, endurecida e de cor amarelada, formada sobre o esmalte dos dentes. Encontra-se, sobretudo, nas proximidades da gengiva.

Além de prejudicar o aspecto estético dos dentes, o acúmulo de tártaro pode progredir para um quadro de inflamação das gengivas. Tal condição caracteriza o que denominamos de gengivite. Esta, por sua vez, pode levar a outras doenças mais graves tanto a nível local como sistêmico.

Causas do tártaro e prevenção

A má higiene bucal é a principal desencadeadora da formação da placa bacteriana. Sem a escovação adequada e o uso diário de fio dental, o resto dos alimentos ingeridos se acumula na bordas e nas lacunas entre os dentes, propiciando, dessa forma, o surgimento do tártaro.

Além disso, outras causas significativas para o problema são a senilidade das glândulas salivares, bem como o tipo de alimentação. O consumo de alimentos refinados, gorduras prejudiciais e o excesso de açúcar são fatores comuns que colaboram para a formação da placa bacteriana. Chá preto, café e tabaco também contribuem de certa maneira.

Portanto, a prevenção abrange uma dieta rica em frutas e vegetais crus e a higienização bucal bem feita. Fio dental e escovação adequada pelo menos 3 vezes ao dia deve se tornar rotina. Consultar periodicamente o dentista para avaliação da saúde bucal e realização de uma limpeza mais profunda também é imprescindível. O ideal é que se realize uma consulta a cada três ou quatro meses.

Como eliminar o tártaro?

Aliás, é comum que mesmo as pessoas que já tenham tratado o tártaro sofram com o retorno do mesmo. Listamos aqui as estratégias mais eficazes para se manter uma boca continuamente limpa e saudável. Confira:

Lance mão de limpeza especializada periódica

Vale a pena reforçar: seja para tratar ou prevenir, a limpeza especializada realizada pelo dentista é importantíssima para se remover completamente os resíduos sobre os dentes. Quando o tártaro é mais antigo ou está em estágio avançado, então, somente a higienização bucal profissional assegura a sua retirada total.

Implemente algumas mudanças na alimentação

Alimentos como biscoitos, chocolates e refrigerantes são um verdadeiro veneno para os dentes. Além de predisporem ao tártaro, são altamente cariogênicos. Isso quer dizer que atacam simultaneamente não só a estrutura dentária, como também o seu suporte gengival.

Castanha do pará, alimentos ricos em vitamina C (como laranja, abacaxi e tomate), pepino, leite e fibras são outros exemplos de itens que, ao contrário, promovem naturalmente a proteção bucal e o combate à ação de bactérias.

Capriche na limpeza habitual

A princípio, como já mencionado, há grandes chances do tártaro estar presente se a placa bacteriana for antiga. Neste caso, será necessária uma visita ao dentista para uma limpeza mais profunda. Também é preciso manter consultas periódicas para uma boa prevenção. Só assim seus próprios cuidados surtirão efeito!

No entanto, é importante reforçar que, sem a devida higienização diária, não há procedimento que resolva por completo o problema do tártaro. Procure sempre escovar os dentes após cada refeição por aproximadamente dois minutos. Fio dental é obrigatório todas as noites e enxaguantes bucais também são bem-vindos.

O tártaro é um transtorno recorrente na vida de milhões de pessoas, mas pode ser tratado (e evitado) com as devidas precauções e a adoção de hábitos saudáveis. Qualquer dúvida, converse sempre com seu dentista!

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, de tal forma que ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como periodontista e implantodontista em Barbacena!

 

 

 

Dr. Sérgio Caetano

Dr. Sérgio Caetano

O que deseja encontrar?

Compartilhe