sorriso gengival

3 soluções para o sorriso gengival

Um sorriso bonito não é somente sinônimo de dentes brancos. Tão importante quanto os dentes, a gengiva possui um papel essencial na saúde bucal. Entretanto, muitas vezes ela fica mais exposta que o normal, ocasionando o famoso sorriso gengival.

O sorriso gengival ou sorriso alto é uma exposição excessiva da gengiva, que acomete as arcadas inferiores e superiores. Quando sorrimos, deve haver um equilíbrio simétrico entre os dentes, a gengiva e o lábio.

Por mais que a questão estética incomode bastante as pessoas que sofrem desse problema, ela não é a única consequência. Isso se deve ao fato de, com uma maior exposição da gengiva, o ressecamento do local deixa a cavidade bucal muito suscetível a outros problemas, como inflamações ou infecções na região.

Pessoas que ao sorrir exibem mais do que 3 milímetros de gengiva, já podem ser incluídas no grupo de indivíduos que sofrem desse problema de sorriso alto.

Como corrigir o sorriso gengival?

Os procedimentos para solucionar o problema do sorriso gengival alto são cirúrgicos, e há variações de técnicas relevantes e que influenciam no resultado final do tratamento.

Entre as intervenções cirúrgicas gengivais mais usadas, as principais são:

1- Cirurgia da gengiva (gengivoplastia e gengivectomia)

Gengivoplastia e gengivectomia são as duas técnicas mais comuns utilizadas para correção do sorriso alto. O objetivo delas é alongar o comprimento dos dentes por meio da cirurgia plástica periodontal nos dentes anteriores superiores.

Há diferenças de indicações e técnicas para a gengivoplastia e a gengivectomia na cirurgia da gengiva para o recontorno tecidual:

Gengivoplastia

Consiste na remoção da gengiva que está em excesso, sendo um procedimento mais simples do que a gengivectomia. Como esse procedimento não exige remoção do osso em torno dos dentes, não há a necessidade de pontos de sutura. Sendo assim, o período de recuperação após a cirurgia é bem mais rápido.

Gengivectomia

A gengivectomia diferencia-se da gengivoplastia porque é um tipo de cirurgia da gengiva que além da remoção da gengiva em excesso, retira também parte do osso excedente que colabora para o problema.

É aplicada nos casos mais agudos de sorriso alto. A gengivectomia possui algumas particularidades. Por exemplo, nem sempre é possível restabelecer a condição ideal de exibição das gengivas ao sorrir, que é de 85% de exposição total dos dentes superiores.

No entanto, ainda que essa posição ideal não seja plausível, ainda assim é possível estabelecer um sorriso simétrico e equilibrado com o aplicação da técnica cirúrgica.

2- Cirurgia de reposicionamento labial

Essa técnica cirúrgica é indicada quando a causa principal do sorriso alto é a hiperfunção do lábio superior. Normalmente, essa causa está associada também ao crescimento exagerado da maxila, o que quer dizer que em grande parte dos casos a técnica possibilitará uma redução do excesso de exibição da gengiva ao sorrir.

Entretanto, sem posicionar os lábios com total perfeição. Ainda assim, os resultados são bastante significativos.

Essa intervenção cirúrgica reposiciona a parte interna dos lábios superiores mais próximas aos dentes. Isso concede um travamento dos músculos, evitando que os lábios subam exageradamente ao sorrir. É realizada por meio de uma incisão na parte mais interna e superior da mucosa labial e sutura em uma posição mais perto dos dentes. O período de recuperação gira em torno de 5 dias.

O único problema relatado é em relação ao desconforto dos primeiros dias após a cirurgia, o que é normal. Os resultados da cirurgia de reposicionamento labial são bem estáveis ao longo tempo.

3- Toxina botulínica para correção do sorriso gengival

A técnica de inserção seletiva da toxina botulínica é uma alternativa para a cirurgia de reposicionamento labial, nos casos de hiperatividade muscular dos lábios ser a causa do sorriso alto. 

Ela age na mesma causa do sorriso gengival, embora os resultados sejam diferentes. Assim, a toxina botulínica, popularmente conhecida como botox, impede a liberação de acetilcolina na junção neuromuscular, evitando que o músculo se contraia.

Esse bloqueio é temporário e dura cerca de 4 meses. A correção do sorriso gengival com botox, além de ter um efeito curto, causa um “anestesiamento” no sorriso, que são algumas contra-indicações do tratamento.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como periodontista e implantodontista em Barbacena!

Dr. Sérgio Caetano

Dr. Sérgio Caetano

O que deseja encontrar?

Compartilhe