4 causas para a retração gengival

A retração gengival é aquele problema que aparece mesmo em bocas saudáveis. Você pode escovar e passar fio dental todos os dias, fazer a profilaxia regularmente, não abusar de alimentos prejudiciais à saúde bucal e, ainda assim, desenvolver essa alteração nos dentes. Confira, abaixo, por que isso acontece.

Retração gengival: conheça as causas do problema

Traumatismo por escovação

Há quem escove os dentes com uma força tão surreal e fazendo movimentos tão bruscos que, não adianta, as consequências aparecem. A escovação incorreta faz com que a gengiva se retraia e a raiz fique exposta. Os danos não são só estéticos – esse mau jeito também causa desconforto ao ingerir algo gelado ou quente.

Inflamação

Qualquer inflamação ou infecção na gengiva pode causar a retração, caso não seja tratada. O  acúmulo de placa bacteriana nas bordas das gengivas recebe o nome de periodontite. Essa doença destrói o osso que suporta as raízes dentárias e é a principal causa para perdas dentárias e retrações.

Dentes tortos

O mau posicionamento dos dentes pode gerar trauma oclusal, que acontece devido a forças anormalmente exercidas sobre eles. Esse problema pode ser corrigido com uso de aparelho ortodôntico, que visa alinhar a dentição a médio e longo prazos.

No entanto, os aparelhos também são uma das causas de retração, por isso, devem ser colocados apenas por especialistas, capazes de prever esses riscos.

Esse quadro acontece quando o dente se movimenta para fora da arcada, de maneira expressiva. Ocorre, geralmente, se eles estão muito tortos e há pouco espaço para alinhá-los.

Idade

O envelhecimento natural do corpo afeta os dentes. Com o passar dos anos, é possível verificar uma retração gengival generalizada em grupos específicos. Aqui, não se trata de uma patologia, mas, sim, de uma ocorrência fisiológica.

Previna-se

Se você quer ficar longe desse problema, existem algumas recomendações e dicas:

  • Escove os dentes e utilize o fio dental de forma correta, sem fazer movimentos bruscos. Jamais durma sem fazer a devida higiene bucal, mesmo que já tenha o feito após as refeições.
  • Utilize enxaguantes bucais, pois eles ajudam a controlar as bactérias. Evite ingerir alimentos e bebidas açucaradas, especialmente se não tiver a oportunidade de escovar os dentes em seguida.
  • Considere abandonar o cigarro, pois as substantivas químicas presentes no fumo são bastante prejudiciais para a gengiva, uma vez que afetam diretamente a mucosa, levando a quadros de retração.
  • Evite o uso de piercings orais – o atrito do metal na gengiva pode provocar um trauma inflamatório, implicando em uma consequente retração gengival.

Visitar o dentista pelo menos duas vezes ao ano é fundamental para esse processo de prevenção, sobretudo se a pessoa está exposta a contextos favoráveis ao surgimento de retração gengival. Ao perceber qualquer mudança nos dentes, acompanhadas ou não de dor, não negligencie e busque ajuda de um profissional.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como periodontista e implantodontista em Barbacena!

Dr. Sérgio Caetano

Dr. Sérgio Caetano

O que deseja encontrar?

Compartilhe