raspagem gengival

Raspagem supra-gengival e sub-gengival

raspagemUma das terapias gengivais mais desafiadoras para os periodontistas são a raspagem supra-gengival e sub-gengival. Por vezes denominadas  simplesmente raspagem radicular, representam, indiscutivelmente, o procedimento mais realizado em seus consultórios. Por trás delas, esconde-se a imensa dificuldade que os profissionais apresentam em manter os dentes e gengivas de seus pacientes, de fato, totalmente descontaminados.

Desde criança, todos nós sabemos da importância de uma boa escovação dentária para combater as cáries. Entretanto, uma boca limpa e saudável ajuda a prevenir uma série de outros males. Alguns micro-organismos presentes na cavidade oral não só podem ser extremamente agressivos, como também possuem capacidade de migrar para outras regiões do corpo.

Neste contexto, insere-se a doença periodontal que acomete os tecidos de proteção e sustentação dos dentes e é uma das enfermidades mais  prevalentes do mundo. O ideal é que, sobretudo após os 30 anos, todas as pessoas sejam rotineiramente monitoradas. O objetivo é impedir o seu avanço, sobretudo a partir desta idade. Sabe-se hoje que, se não tratada, pode levar a perda do elemento dental, e, não raramente,  desencadear inúmeros problemas de natureza sistêmica. No consultório, a eliminação total de quaisquer placa e tártaro que, porventura  estejam sobre os dentes, precisa ser alcançada.

Indicações e técnica da raspagem

A raspagem está indicada sempre que o paciente apresente algum grau de inflamação gengival. Ela se dá a nível supra ou sub-gengival, a  depender da gravidade, e é realizada com curetas específicas e ultrassom. Basicamente, objetiva-se a obtenção de uma raiz limpa, lisa e dura  que dificulte novo acúmulo de resíduos. Tal procedimento representa a arma mais poderosa disponível contra a gengivite e a periodontite;  fases distintas da tão temida doença periodontal. Quando o acesso a área para limpeza está dificultado pela grande profundidade em que se encontram os detritos, formando o que denominamos de bolsas periodontais, um retalho gengival precisa ser aberto para que se obtenha maior eficiência.

Contra-indicações da raspagem

Rarissimamente contra-indica-se a raspagem radicular porque sempre há benefícios em se banir infecções. Contudo, pacientes altamente  debilitados e com risco cirúrgico muito elevado podem, eventualmente, ser impedidos de tal procedimento. Em situações deste tipo, o custo  x benefício precisa ser bem ponderado pelo médico responsável.

Considerações finais

O pós-operatório normalmente é bem tolerado com o uso de analgésico e anti-inflamatório. Os pontos, aliás, quando exigidos, devem ser  removidos com aproximadamente 15 dias. O uso de cimento cirúrgico é opcional. Anestésico local não é obrigatório para casos mais  brandos. Geralmente, com poucos dias já se percebe nitidamente melhora no sangramento gengival e gosto ruim na boca que precediam a  intervenção.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, de tal forma que ficarei muito feliz em responder  aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como periodontista e implantodontista em  Barbacena!

 

 

 

Dr. Sérgio Caetano

Dr. Sérgio Caetano

O que deseja encontrar?

Compartilhe