implantes dentários

Quais os principais tipos de implantes dentários?

Sem dúvida, ter dentes tortos, mesmo após o uso contínuo de aparelhos odontológicos, interfere bastante na autoestima. Pior ainda, se houver perda dentária o que agrava a insatisfação. Nesse aspecto os implantes dentários têm todas as condições de solucionar ambos transtornos.

De fato, há diversas opções disponíveis no mercado com esse foco. Por isso, muitos tendem a se confundir.  Se esse é o seu caso, ou ainda têm objeções não deixe de ler este artigo. Descubra qual aplicação é melhor para você.

Quando usar implantes dentários?

Antes de mais nada esse acessório funciona em pacientes que necessitam de uma reabilitação oral completa. Conforme, dito acima, quem decide  pela aplicação sofre algum trauma dentário. Seja por acidente ou por causa de alguma doença avançada como a cárie, por exemplo. 

Ou mesmo não obteve o resultado desejado na reversão de alguma deformidade dentária grave congênita.

Como funciona na prática?

Logo, após a sedação, insere-se um pino de titânio, em formato de parafuso, no canal. Em seguida, fixa-se como suporte bem no osso para garantir a estabilidade.

Depois de alguns meses e recuperação completa encaixa-se o dente artificial (prótese). De certa forma, essa medida ameniza a condição da raiz problemática.  

Em todo caso, somente maiores de idade têm autorização para o procedimento. Ainda assim, há uma série de contra-indicações

Daí está a  importância de procurar por um especialista. Mesmo porque somente o profissional está apto para certificar se a área está saudável nessa fase. E, se tudo estiver em ordem, seguir com o implante.

1.0 Simples

Como o nome indica trata-se da aplicação de apenas um dente substituto. Assim, insere-se o pino de sustentação. E, após três meses, vem a prótese ou coroa definitiva. 

2.0 Duplo

Segue o mesmo protocolo anterior. A única diferença, nesse caso, se dá ao fato da perda simultânea de três dentes

Por isso, para ter maior eficácia, um dos pinos é colocado bem no meio dos dentes em um espaço vazio. Desse modo se garante mais estabilidade. Além disso, há preferência pelo suporte ancorado por meio da  gengiva.

3.0 Prótese protocolo

Indicado quando há sucessivas perdas dentárias. Ao contrário de outras aplicações, essa usa, em média, até oito suportes de sustentação, para manter a arcada artificial fixa. Por isso, lembra mais uma “dentadura” com a vantagem de ser afixada.

Porém, além de exigir limpeza constante éessencial a manutenção no consultório. Dessa forma se mantém o aspecto saudável e todo conforto para o paciente.

4.0 Prótese overdenture

Nesse caso a prótese é apoiada sob dois ou mais pinos de titânio. Combina ambas necessidades já que oferece segurança na mastigação sendo, parcialmente, fixa. 

Assim, pode ser retirada a qualquer momento, pelo próprio usuário, para higiene.

5.0 Implantes dentários zigomáticos

Recomenda-se esse implante somente em condições severas de atrofia maxilar. Também por essa razão, dispensa-se o enxerto ósseo. 

Ademais, todo o suporte é feito no osso zigomático, conhecido popularmente como a “maçã do rosto”. Faz diferença, mais ainda, pela alternativa às próteses totais fixas.

Além dos modelos de suporte acima há outras diferenças em relação ao material e formatos da próteses. Confira nos próximos tópicos.

Curto

Como o nome indica é feito sob medida. Além disso, indica-se a cobertura em casos em que enxerto ósseo é dispensável.

Implante de titânio

Assim como na maioria das peças odontológicas, essa opção privilegia a duração. Mesmo porque é muito resistente à corrosão. Bem como é pouco suscetível às mudanças de temperatura. 

Ainda assim é leve e fácil de aplicar. Fora isso, é branco o que confere um aspecto visual harmônico ao sorriso.

Implante de cerâmica

Embora, o uso desse acessório seja uma novo em muitos consultórios é tão útil quanto o anterior. A grande vantagem nesse sentido, se refere à cor mais próxima aos dentes naturais.

Nanotecnológicos

Decerto, essa é uma das invenções com grande potencial. Ainda mais porque o acessório combina o melhor da tecnologia à biologia. Garante assim um encaixe perfeito sob medida, conforme a dentição, de cada paciente.

Em razão disso, a cicatrização entre as fases de implante se reduz. Por isso, é mais recomendada para pacientes em condições críticas. Assim, evita-se ações invasivas e desconfortáveis além de ter grande êxito na adaptação.

Implantes dentários com sucesso

Agora que você sabe de tudo isso, tem noção para escolher a aplicação ideal conforme o caso. Só não descuide da limpeza e dê manutenção às próteses. Assim fica fácil, viver com todo prazer e segurança merecidos.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto.

Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como periodontista e implantodontista em Barbacena!

Dr. Sérgio Caetano

Dr. Sérgio Caetano

O que deseja encontrar?

Compartilhe