perda dentária

Tratamentos para perda dentária

A perda óssea é o desgaste do osso alveolar, um problema que atinge muitos pacientes, na sua maioria, idosos. Além de afetar a questão estética, a perda dentária pode afetar a fala e até mesmo a alimentação.

Essa perda pode ser ocasionada por vários fatores, entre os principais estão:

  • Má higiene bucal: entender e executar de forma correta a escovação é muito importante para manter a higiene bucal. Muitas vezes o paciente não teve a orientação adequada e não consegue limpar corretamente;
  • Bruxismo ou hábitos parafuncionais: o hábito de pressionar os dentes pode provocar traumas que geram fraturas na raiz, ocasionando a perda dentária.
  • Genética: a anodontia é uma doença que pode passar de pai para filho e é capaz de afetar um ou mais dentes.
  • Cárie: uma cárie profunda e não tratada pode se estender até a raiz.
  • Doença periodontal: o problema pode ocasionar perda óssea que, gradativamente, se não for controlada, acaba resultando na queda de um dente.

Infelizmente o desgaste ósseo não é visivelmente perceptível. Por isso é preciso estar atento aos sintomas da condição: sangramento da gengiva, aumento do espaço entre os dentes, acúmulo de restinhos de alimentos em lugares que antes não havia, movimentação dentária, hipersensibilidade e o alongamento dos dentes. Assim que notar esses sintomas, não deixe de procurar o seu dentista ou um especialista em periodontia. 

Tratamentos para perda dentária

O tratamento para a perda dentária dependerá do grau do desgaste ósseo. Em perdas menores, o dentista pode optar por uma descontaminação da superfície radicular e acompanhamento clínico e radiográfico.

Nos casos mais graves, existem outras opções, como os enxertos ósseos. A técnica tem evoluído muito. Até alguns anos atrás, pacientes que precisavam de enxerto ósseo tinham que se submeter a internações hospitalares, remoção de osso de outras partes do corpo e inserção desses ossos na boca. Hoje isso ainda é necessário algumas vezes, mas na maioria dos casos, é possível retirar osso da boca do próprio paciente ou comprar esse osso, que pode ser artificial.

Outra opção é o uso de próteses. A prótese removível, por exemplo, é um tipo de prótese dentária que substitui um ou mais dentes perdidos de forma parcial ou total. Chamada também de ponte móvel ou dentadura, esse tipo de prótese pode ser retirada pelo paciente no momento em que ele desejar para higienização.

Já as próteses fixas substituem um ou mais dentes perdidos, apoiando-se sobre as raízes dos dentes. Também são conhecidas pelos nomes de ponte fixa, coroas, jaquetas e pivot. E podem ser confeccionadas com materiais estéticos.

O implante dentário é um cilindro (pino) de titânio colocado dentro do osso, abaixo da gengiva, e que tem a função de fazer o mesmo papel da raiz do dente. Em cima do implante é que o cirurgião dentista coloca o novo dente.

É importante ressaltar que durante os tratamentos, o paciente não ficará sem dentes. Existem trabalhos provisórios que podem ser utilizados enquanto espera a integração dos implantes com o osso, esses trabalhos são muito estéticos e já servem como uma base de como ficarão seus dentes definitivos.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como periodontista e implantodontista em Barbacena!

Dr. Sérgio Caetano

Dr. Sérgio Caetano

O que deseja encontrar?

Compartilhe