higiene dental

O que fazer e o que não fazer para uma boa higiene dental

A saúde bucal, na maioria das vezes, é resultado da higiene dental eficiente Eu diria que, sem dúvida, 90% dos problemas tratados no meu consultório poderiam ser evitados se houvesse mais cuidado com essa região. 

Atribuo boa parte desses transtornos a falta de conhecimento em geral. Afinal, a educação com foco nessa área é algo recente em nosso país. Por isso, é natural ter um monte de dúvidas a esse respeito.

Exatamente, por isso elaborei este artigo. Assim, se você sente que a higienização está aquém do desejável, siga com a leitura, e confira algumas dicas para manter tudo em ordem.

Higiene dental x escovação incompleta

Provavelmente a primeira associação que veio a sua mente ao pensar em higiene foi a escovação, certo? Claro que você deve continuar escovando os dentes, após as refeições, de preferência com creme dental fluoretado, mas só isso é insuficiente. Isso porque o uso do fio dental é indispensável nesse caso, não se trata, apenas, de uma mera formalidade.

Uso correto do fio dental

Se você deixa de lado o acessório sinto em lhe dizer, mas logo enfrentará problemas no futuro. Melhor se garantir usando da forma correta sem muita pressão e no sentido de cima para baixo. 

Evite também reutilizar um fio, muitas vezes, assim você traz sujeira para outros dentes invés de limpá-los.

Gengiva sensível

Aproveite a ocasião para observar a sensibilidade da gengiva. Não é natural, por exemplo,  sangramento ou ardência nessa área. Repare também se há algum tipo de mancha branca ou avermelhada se houver consulte um especialista.

Diabéticos e pessoas com problemas cardíacos e, claro, fumantes devem redobrar cuidados na higiene dental. Sobretudo, porque tem mais chance de sofrer complicações em virtude desse histórico. Sendo aconselhável também check up odontológico periódico.

Atenção à língua

Por falar em mau hábito, muitas pessoas ainda se esquecem da língua. Desnecessário dizer que essa região acumula bactérias e, com o tempo, tem potencial para exalar odores desagradáveis

Para evitar algo nesse sentido recomendo o uso do raspador de língua. Mas se você não tiver um em casa, a escova de dente normal já ajuda desde que a limpeza se estenda da parte posterior até a ponta da língua.

Em alguns casos, em especial, pode ser necessário enxaguante bucal, porém consulte seu dentista antes para saber se é mesmo essencial.

Troca de escova trimestral

Outro evento que muitas vezes compromete a higiene dental é o desleixo com a escova de dente. 

Observo que a maioria das pessoas, simplesmente, se esquecem de trocá-las. Logo não custa lembrar: assim que as cerdas perdem eficiência deixam a desejar na limpeza. Evite isso, quando as cerdas ficam frouxas e juntas é hora de substituí-la por outra.

Higiene dental em tempos de COVID-19

Além disso, se você teve resfriado ou dor de garganta ou mesmo Coronavírus é essencial se desfazer quanto antes do acessório.

Isso porque existem estudos que revelam que o material pode sim, contribuir para a contaminação, sobretudo, se permanecem todas juntas em um único armário por longo período.

Na dúvida logo após o enxágue, borrife Clorexidina 0,12% nas cerdas, um tipo de enxaguante bucal vendido em farmácias. Em seguida, sele com o protetor da escova e guarde em local seco e, de preferência, fechado.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto.

Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como periodontista e implantodontista em Barbacena!

Dr. Sérgio Caetano

Dr. Sérgio Caetano

O que deseja encontrar?

Compartilhe