mau hálito

Mau hálito: causas e tratamentos

O mau hálito ou halitose atinge grande parte da população, mas é um assunto ainda muito constrangedor para aqueles que sofrem com este mal. Trata-se de um fenômeno que aumenta com a idade. Na maioria dos casos, o odor desconfortável é causado por má higiene oral, alguma condição dental ou a presença de cáries não tratadas. Em nossa boca, há uma quantidade normal de chamadas bactérias anaeróbicas, ou seja, que não precisam de oxigênio para viver e se multiplicar. Elas se alimentam de proteínas e, ao consumi-las, liberam compostos voláteis de enxofre, o que causa o mau hálito. Ainda, se escondem entre os dentes e a parte inferior da língua, onde há menos saliva, já que a mesma desempenha parte do papel do limpador antibacteriano. Neste post, entenderemos um pouco mais sobre a halitose. Confira!

Quais as causas do mau hálito?

Selecionamos algumas causas mais comuns. Entre elas, há a falta de higiene, o que favorece as bactérias que causam halitose, ou seja, bactérias anaeróbias que se depositam nas superfícies dos dentes, gengivas e no lado inferior da língua. Podemos indicar, ainda:
  • escovação inadequada;
  • dieta rica em proteínas;
  • tudo o que causa boca seca, como fatores que promovem a multiplicação dessas bactérias e a produção desses famosos compostos de enxofre responsáveis ​​pelo mau hálito;
  • decaimento e o danificar das gomas, como a formação de uma bolsa periodontal;
  • amígdalas também podem estar envolvidas. As criptas, buracos na superfície, não são resíduos de alimentos, mas traduzem um problema de evacuação das células mortas da amígdala que, como a pele, regenera-se profundamente e as células mortas são eliminadas na superfície. Quando não são evacuadas, as células mortas se acumulam nessas criptas, apodrecem e liberam um mau cheiro;
  • a sinusite crônica resulta na presença de pus em um ou mais seios e, ao contrário de sinusite aguda, a dor nem sempre é a nomeação. Por outro lado, o pus pode cheirar muito mal e fluir de volta do nariz para a boca;
  • problemas digestivos também pode causar uma halitose, devido aos gases e refluxos estomacais. A constipação promove o crescimento bacteriano, a fermentação intestinal, e a putrefação, causando a produção de gás e, consequentemente, o mau hálito.

Tem tratamento para halitose? 

O primeiro meio de eliminação mecânica de bactérias, teoricamente conhecido por todos, é o uso da escova de dentes, o que deve ser realizado, no mínimo, três vezes ao dia, por pelo menos três minutos. Além disso, devemos pensar nos acessórios específicos, por exemplo, é possível usar a parte dorsal da escova para a limpeza e também existem outros instrumentos que são mais específicos, como o raspador de língua. Os espaços entre os dentes também devem ser monitorados e mantidos limpos por meio do uso consistente de fio dental, uma vez que são de difícil acesso. Por isso, o uso é de extrema importância para uma boa higiene bucal. Depois que os dentes, a língua e os espaços entre eles estiverem limpos, use um enxaguador bucal, projetado especificamente para o mau hálito. Por fim, sprays, pastilhas, gomas de mascar, que podem ser encontrados em farmácias, são eficazes para mascarar o mau hálito, mas eles não vão tratar a causa. Dessa forma, esses produtos agem como paliativos, porém, não são suficientes para resolver o problema. Principalmente porque, para se obter um diagnóstico correto, recomenda-se consultar um especialista da área, que apresentará a melhor solução para o caso específico. Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como periodontista e implantodontista em Barbacena!
Dr. Sérgio Caetano

Dr. Sérgio Caetano

O que deseja encontrar?

Compartilhe