manutenção da prótese dentária

Manutenção da prótese dentária: quando fazer?

Após recuperar a estética e a função dos dentes, usando-se as próteses dentárias, a pessoa não pode se descuidar. Assim, deve-se fazer a manutenção da peça regularmente. O cuidado prolonga a vida útil das próteses, além de promover a saúde bucal.

Além disso, a higienização inadequada pode favorecer o aumento da placa bacteriana e provocar gengivite. Em casos mais graves, o implante ou a prótese dentária podem ser rejeitados pelo organismo.

No ambiente doméstico é possível adotar alguns cuidados. Contudo, deve haver consultas periódicas ao dentista. Não se deve negligenciá-las, pois alguns tipos de peça necessitam de cuidados especiais que devem ser realizados somente por um especialista.

Por que fazer a manutenção das próteses dentárias?

Tanto a prótese fixa como a removível devem passar por manutenção regularmente. A manutenção é necessária porque algumas das próteses fixas, por exemplo, são suportadas por outros dentes. Dessa forma, precisa-se avaliar a integridade desses dentes e se eles não foram prejudicados por cárie ou alguma doença periodontal.

Além disso, com o passar dos anos, a anatomia da boca sofre alterações naturais. Pode, então, ser preciso fazer ajustes nas próteses. O osso onde a peça foi fixada, por exemplo, pode encolher com o tempo e expor grande parte da peça. Assim, o dentista precisaria fazer uma readaptação.

Como saber o momento certo da manutenção da prótese dentária?

A frequência da manutenção da prótese dentária varia conforme as características de cada indivíduo e deve ser determinada pelo dentista. Em geral, aqueles que têm um controle mais difícil da placa bacteriana, devem retornar às consultas com mais frequência.

No caso das próteses removíveis, se elas estão provocando o avermelhamento da gengiva ou causando irritação e mau cheiro, pode ser preciso retornar ao dentista para uma manutenção. Isso deve ser feito, uma vez que há risco de elas estarem infectadas por fungos ou apenas estarem mal adaptadas.

No caso das próteses fixas, o cheiro desagradável pode significar uma infiltração, demandando também a manutenção.

Cuidados na manutenção das próteses fixas

Alguns cuidados com a higiene nas próteses fixas podem aumentar sua vida útil e, dessa forma, permitir um controle programado da manutenção. Os cuidados com coroa, implante ou prótese total são os mesmos de um dente natural, ou seja:

  • usar escova de dentes com cerdas macias;
  • fazer movimentos suaves durante a escovação;
  • fazer uso regular de fio dental;
  • escovar a língua e as gengivas;
  • usar enxaguante bucal recomendado pelo dentista;
  • usar escovas interdentais ou unitufos, caso seja recomendado.

Cuidados na manutenção das próteses móveis

As próteses móveis necessitam de uma atenção especial para a sua higienização. Por isso, além dos cuidados já mencionados, ainda é preciso:

  • não dormir com as próteses totais ou parciais na boca, a fim de evitar a proliferação de fungos e bactérias;
  • lavar e escovar após cada refeição;
  • usar cremes especiais ou sabonete neutro para lavar as próteses.

Em suma, seja pela autoestima ou pela saúde, a manutenção da prótese dentária, fixa ou removível, garante a harmonia recuperada do sorriso.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como periodontista e implantodontista em Barbacena!

Dr. Sérgio Caetano

Dr. Sérgio Caetano

O que deseja encontrar?

Compartilhe