Leucoplasia

Leucoplasia: sintomas, causas e prevenção

A leucoplasia oral, conforme define a Organização Mundial de Saúde, consiste em uma lesão na mucosa oral que tem como principais características o fato de serem espessas e brancas. 

Em boa parte dos casos essas manchas surgem nas bochechas ou gengivas. Embora a maioria dos registros indique que as ocorrências de leucoplasia oral sejam benignas, é preciso cuidado e atenção, pois há situações que podem indicar sinais iniciais de câncer bucal.

Então, quer entender melhor sobre essa condição? Continue a leitura e saiba mais!

Quais são os sintomas?

A leucoplasia oral, geralmente,  não é dolorosa. Por isso, muitas pessoas podem nem notar o problema. Ainda mais se ele surgir na parte inferior da boca, logo abaixo da língua. Sendo assim, entre alguns dos sinais que podem indicar a presença dessa condição temos:

  • área mais grossa ou endurecida;
  • mancha com textura plana ou irregular;
  • manchas brancas ou acidentadas que não são removidas quando a higiene bucal é feita;
  • também pode surgir com lesões vermelhas ou elevadas (eritroplasia ou leucoplasia salpicada). Essas situações são as que mais chances tem de apresentar indícios pré-cancerosos.

Leucoplasia peluda: essa leucoplasia oral, muitas vezes, é confundida com sapinhos, que também são caracterizados por manchas brancas. Mas nesse caso, elas tendem a surgir nas laterais da língua e se assemelham a cristas ou dobras.

Quais as causas da leucoplasia oral?

Entre as causas mais comuns da leucoplasia oral vamos encontrar o uso de tabaco por tempo prolongado, seja mascando ou fumando. No entanto, existem outras, tais como:

  • dentaduras com encaixe inadequado ou quebradas;
  • lesões na parte interna da bochecha, como aquelas que surgem quando são mordidas por acidente;
  • condições específicas do organismo que podem causar inflamação;
  • uso de álcool por longo prazo;
  • dentes quebrados ou irregulares.

Como prevenir?

É possível prevenir a leucoplasia oral cuidando para evitar os agentes que podem dar origem ao problema. Como o tabaco e o álcool. Se for um hábito difícil de deixar de lado, converse com seu médico, pois existem métodos muito eficientes que podem ajudar você a deixar o cigarro ou a bebida.

Caso ainda faça consumo de álcool e tabaco com frequência, procure visitar o dentista para exames dentários com maior recorrência.

Uma observação importante de ser feita aqui, é que cânceres que surgem na boca quase sempre são indolores. Mas a dor tende a surgir quando a condição já está bem avançada. Por isso, é preciso ter atenção a leucoplasia oral, consultando um profissional para avaliar a condição.

Seja qual for o incômodo é sempre bom procurar ajuda especializada. Afinal, quanto antes o tratamento for iniciado, melhor será em termos de eficiência. Nesse sentido, alguns sinais podem servir de alerta:

  • mudanças recorrentes nos tecidos da boca;
  • surgimento de manchas brancas, escuras ou vermelhas na boca;
  • presença de nódulos e;
  • dor de ouvido ao engolir.

Portanto, para evitar qualquer problema ou a piora de um quadro já existente, respeite seu cronograma de visitas ao dentista e, claro, siga todas as orientações do profissional, seja nos casos de leucoplasia oral ou qualquer outra condição.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como periodontista e implantodontista em Barbacena!

Dr. Sérgio Caetano

Dr. Sérgio Caetano

O que deseja encontrar?

Compartilhe