Implante Dentário

Implante Dentário: como é o procedimento?

O implante dentário é uma alternativa possível para pessoas que apresentam perda dentária total, parcial ou unitária. A ausência de um ou mais dentes não é um problema apenas estético, mas também pode favorecer o desenvolvimento de doenças graves.

Você já ouviu falar nesse tratamento? Sabe como o procedimento é realizado e quando é indicado? Então, se quer encontrar a resposta a todas essas dúvidas é só continuar a leitura do texto.

Antes, o que é um implante dentário?

O implante dentário é um pino, geralmente feito de titânio, que é colocado no lugar da raiz do dente. Esse pino é inserido cirurgicamente no osso e, após sua integração, o paciente coloca a prótese definitiva.

Ainda, a escolha pelo titânio é justificada por não ser corrosivo e por ser um material biocompatível com nosso organismo, eliminando o risco de uma rejeição, e tem a capacidade de fazer com que o osso grude no pino de maneira permanente.

A opção por um implante dentário é explicada por ser uma solução que apresenta a mesma resistência, durabilidade e aparência de um dente natural. Dessa forma, o paciente volta a poder mastigar e fazer sua limpeza bucal normalmente.

Enfim, o objetivo deste procedimento é devolver a função do dente perdido, fazendo a reabilitação oral dos pacientes. No entanto, cabe esclarecer que o implante exige os mesmos cuidados diários que um dente natural.

Quais as etapas de um implante dentário?

O procedimento de colocação de um implante dentário é dividido em 4 etapas: avaliação e diagnóstico, cirurgia, elaboração da prótese e colocação da prótese. A seguir, falaremos mais sobre cada uma delas.

Etapa 1 – Avaliação e diagnóstico

A primeira etapa do tratamento é a avaliação do paciente pelo dentista. O profissional precisa conhecer o histórico de saúde dele e verificar se dispõe da estrutura óssea adequada para suportar o implante dentário.

Além disso, essa etapa é essencial para avaliar a necessidade de fazer ou não um tratamento ortodôntico antes de abrir ou fechar um espaço, pois, quando ocorre a perda dentária, os outros dentes tendem a se movimentar para ocupar o espaço vazio.

Etapa 2 – Cirurgia

A cirurgia para a colocação do pino de titânio é simples e rápida, levando cerca de 40 minutos e sendo realizada no próprio consultório do dentista. O paciente recebe anestesia local para que não haja incômodo ou dor.

No que se refere ao procedimento, o profissional faz uma incisão na gengiva para chegar até o osso e, em seguida, colocar o pino. Após a colocação do implante, uma tampa de proteção é inserida no local.

Posteriormente, o paciente aguarda a osseointegração, que pode levar de 3 a 6 meses. Passado esse período, ele retorna para fazer uma radiografia, o que permite ao médico confirmar se está tudo correndo bem.

Etapa 3 e 4 – Elaboração e colocação da prótese

Na fase protética, o paciente irá escolher a cor da coroa, fazer a moldagem e enviá-la para a confecção em laboratório. A prótese é feita em cerâmica e precisa estar compatível com os outros dentes ao redor.

Quando a prótese estiver pronta, o paciente é chamado ao consultório para a sua colocação. O procedimento também é simples. O dentista reabre a região que foi fechada anteriormente, onde foi colocado o pino de titânio, e insere a prótese.

Enfim, o procedimento de colocação do implante dentário é simples e pouco desconfortável. Passado o período de adaptação, o paciente volta a ter qualidade de vida. Portanto, se você sofreu com uma perda oral, converse com seu dentista.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como periodontista e implantodontista em Barbacena!

Dr. Sérgio Caetano

Dr. Sérgio Caetano

O que deseja encontrar?

Compartilhe