halitose

Halitose: sintomas, causas e tratamentos

halitoseA halitose é uma condição mais comum do que se imagina. Acredita-se, aliás, que 4 em cada 10 pessoas sofrem com esse problema. Antes de entrarmos mais afundo nos sintomas, causas e tratamentos, vamos entender o que significa.

O que é halitose?

A halitose, também denominada mau hálito, não é doença, mas um sinal de que algo está errado no organismo. É uma condição que deve ser identificada e tratada com rapidez. Pode levar o indivíduo ao isolamento do convívio social ou então fazer com que ele se retraia.

Quais são os sintomas da halitose?

O próprio nome já diz: o principal sintoma é a alteração no hálito, produzindo um odor ruim. O problema é que, na maioria dos casos, a pessoa não sente o mau cheiro, mas sim, as que estão próximas. Esta condição a deixa extremamente vulnerável, pois dependerá de ser avisada por quem se importa com ela.

É recomendável procurar um especialista o mais rápido possível sempre que se suspeite estar com mau hálito persistente. O diagnóstico pode ser complexo e ninguém melhor do que um estudioso para avaliar o quadro.

Quais são as causas da halitose?

A halitose pode acontecer por diversos motivos, tais como:

  1. Alimentação: alguns alimentos como a cebola e o alho possuem substâncias que, ao caírem na corrente sanguínea, são transferidos para o pulmão, onde terão seu aroma expelido. Assim, o odor se prolonga até o alimento ser eliminado pelo corpo.
  2. Má higiene bucal: resíduos de alimentos podem se alojar entre os dentes e a gengiva, gerando mau cheiro. O motivo seria a sua decomposição por bactérias presentes na cavidade oral.
  3. Diabetes: o hálito cetônico é comum entre os diabéticos. Caracteriza-se por um odor semelhante ao cheiro de maçã velha e, além disso, costuma vir acompanhado de doenças periodontais.
  4. Inflamação na gengiva e garganta: o tecido gengival inflamado sofre uma série de alterações metabólicas capazes de levar ao mau odor. Garganta irritada e com placas brancas, gerando a tão conhecida amigdalite, não raramente levam a uma halitose bem desagradável.
  5. Saburra lingual: a saburra lingual corresponde à formação de uma crosta esbranquiçada ou amarronzada no dorso da língua. A princípio, muito comum em fumantes. É composta de bactérias, resto de alimentos, células e muco de saliva. A limpeza da língua deve ser diária, realizada com a própria escova de dentes ou com o raspador. A literatura sugere que é responsável por até 90% dos casos de mau hálito.
  6. Pouca salivação: fatores psicológicos, como o estresse, e alguns medicamentos diminuem a salivação. Vale lembrar que a saliva apresenta grande poder de limpeza, varrendo detritos e bactérias.
  7. Alterações sistêmicas: distúrbios gastro-intestinais podem levar a ocorrência do mau hálito. Dessa forma, quando presentes, precisam de acompanhamento médico.

Quais são os tratamentos da halitose?

O diagnóstico da condição só pode ser dado por um dentista, profissional especialista no caso. O tratamento é iniciado com uma conversa, que irá entender a rotina do paciente e se atentar, portanto, para as possíveis causas.

Quando a origem for bucal, mecanismos que induzam ao aumento da salivação são importantíssimos. Neste contexto, a reposição de dentes ausentes, bem como o uso de gomas de mascar sem açúcar são bem-vindos. É recomendável que se beba muito líquido. A higiene bucal e o controle da diabetes devem ser rotina. Um estado emocional que esteja alterado diminui a salivação e necessita tratamento. Medicamentos que contribuam para que a boca fique seca, podem ser, a depender do caso, substituídos. Na dúvida, alguns exames laboratoriais precisam ser solicitados com o propósito de se desvendar o mistério. A inter-relação multidisciplinar com outros profissionais de saúde é, às vezes, necessária.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, de tal forma que ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como periodontista e implantodontista em Barbacena!

 

 

 

Dr. Sérgio Caetano

Dr. Sérgio Caetano

O que deseja encontrar?

Compartilhe