gravidez

Por que ir ao dentista durante a gravidez?

Cuidar da saúde bucal é uma preocupação que deve estar presente em todos os momentos da vida, inclusive na gravidez.  Problemas na dentição e na gengiva são mais comuns nesse período e podem trazer prejuízos para a mãe e ao bebê.

As diretrizes do Ministério da Saúde recomendam que a gestante marque consultas com o odontologista logo no pré-natal. Isso porque o corpo da gestante passa por uma série de transformações físicas, metabólicas e hormonais que podem influenciar na sua saúde bucal. Uma pesquisa realizada pela Universidade Federal de Juiz de Fora constatou que 83% das mulheres acompanhadas apresentaram algum problema periodontal, como inflamações ou infecções na gengiva.

Principais causas dos problemas bucais na gravidez

Esses problemas ocorrem, principalmente, por causa do aumento da produção dos hormônios estrogênio e progesterona pela placenta. Essas substâncias promovem modificações vasculares que facilitam o ataque das bactérias, provocando vermelhidão, inchaço e sangramento na gengiva, o que caracteriza a chamada gengivite.

O quadro, conhecido como gengivite gravídica, ainda é bastante discutido entre os dentistas. Os principais sinais são inchaço, dor e sangramento após o uso do fio dental. Caso a condição seja detectada, existem tratamentos, que envolvem a raspagem da placa bacteriana na junção com os dentes.

Além disso, é natural que as futuras mamães apresentem alguns incômodos gástricos leves, como refluxo, azia e ânsia de vômito. Nesses casos, o conteúdo do estômago volta para a boca e deixa o pH da região mais ácido, o que afeta dentes e companhia.

Quando iniciar o tratamento bucal na gravidez

Normalmente o primeiro trimestre costuma ser um período mais crítico da gravidez, por isso, o normal é que o pré-natal odontológico comece entre o quarto e sexto mês de gravidez. No último trimestre, o estresse associado com a consulta ao dentista pode aumentar a incidência de complicações pré-natais.

No primeiro trimestre da gravidez também não é recomendado fazer radiografias, utilizar anestésicos dentais, medicação contra a dor e antibióticos (especialmente a tetraciclina), a não ser que sejam absolutamente necessários.

Se precisar fazer uma consulta de emergência, é importante que avise ao dentista, antes de chegar, que você está grávida. Informe a respeito de qualquer tensão que estiver sofrendo, abortos naturais anteriores e medicamentos que esteja tomando. Tudo isso pode influenciar na formacomo seu dentista vai atendê-la e tratá-la.

Como evitar problemas bucais na gravidez

Assim como em outros momentos da vida, para evitar problemas bucais é preciso ter uma boa higienização. É importante escovar os dentes com uma escova macia, de modo suave e usar sempre o fio dental, mas com cuidado para não as ferir.

Além disso, é preciso estar atenta à alimentação. Uma alimentação equilibrada fornece todos os nutrientes necessários para manter balanceado o organismo materno e garante que o bebê receberá os nutrientes necessários ao desenvolvimento dos seus dentes como o cálcio, fósforo e outros minerais. Evite as bebidas açucaradas, bolos, doces e chocolates.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como periodontista e implantodontista em Barbacena!

Dr. Sérgio Caetano

Dr. Sérgio Caetano

O que deseja encontrar?

Compartilhe