Gengivoplastia

Gengivoplastia: conheça os prós e contras

A gengivoplastia é uma cirurgia realizada para correções no formato das gengivas. A técnica, que pode incluir a remoção do osso que envolve os dentes, tem fins estéticos, bem como funcionais.

O procedimento necessita de um planejamento detalhado para a prevenção de alguns problemas, como a sensibilidade dentária ou a retração gengival, por exemplo.

Dessa forma, conhecer os prós e os contras da gengivoplastia é fundamental para planejar corretamente a cirurgia e evitar contratempos.

Qual a diferença entre gengivoplastia e gengivectomia?

A principal diferença entre essas duas técnicas está relacionada com a remoção ou não do osso que envolve a coroa e a raiz dentária. Assim, a gengivectomia é o procedimento que recorta somente os tecidos da gengiva.

A diferença conceitual entre esses procedimentos é que a gengivoplastia é realizada para fins estritamente estéticos, enquanto gengivectomia é uma técnica reparadora. Ou seja, além da estética, pode tratar doenças periodontais.

Quais são as indicações da gengivoplastia?

As indicações mais frequentes do procedimento, são:

  • alinhar e nivelar as gengivas;
  • eliminar ou reduzir o sorriso gengival;
  • alterar a arquitetura tecidual;
  • tratar os dentes que apresentam fratura dentária ou cárie subgengival;
  • remover placas bacterianas.

Quais são os prós e os contras da gengivoplastia?

A análise dos prós e contras da gengivoplastia permite compreender a importância e os benefícios da cirurgia, assim como seus riscos. Dessa forma, destacam-se os itens a seguir:

Prós

  • Cirurgia simples e rápida;
  • pós-operatório relativamente mais simples e com poucos complicações;
  • resultados a longo prazo;
  • resultados estéticos com alto índice de sucesso.

Contras

Assim como todo procedimento cirúrgico, essa técnica pode também apresentar complicações pós-operatórias. Entre elas, resultados pouco expressivos, de acordo com a expectativa da pessoa ou agravamento do problema apresentado inicialmente.

Assim, é preciso um planejamento detalhado para a fase de exames e seleção da técnica mais indicada.

Outros aspectos negativos são:

  • eventualmente pode ocorrer sensibilidade na região;
  • retração gengival.

Como é feita a cirurgia?

Devido à simplicidade da técnica, não são necessárias muitas consultas ou cuidados excessivos no pós-operatório. Em geral, são realizadas três a quatro consultas entre o planejamento e a remoção dos pontos de sutura.

A fim de garantir a eficácia do procedimento, é preciso estar atento à saúde das gengivas antes e após o tratamento. Assim, é possível evitar edemas inflamatórios ou recessão gengival, que comprometem a durabilidade do procedimento.

Como é o pós-operatório da gengivoplastia?

O pós-operatório é considerado mais simples, se comparado à cirurgia para correção da retração gengival com enxertos. Geralmente, dor e sensibilidade são bem comuns nos primeiros dias, mas facilmente suprimidas por meio de analgésicos convencionais.

Na primeira semana, deve haver restrição rígida à alimentação, assim como fazer uso de instrumentos específicos para higienização dos dentes. Dessa forma, pode-se garantir cicatrização mais rápida e efetiva.

Após duas semanas, os pontos de sutura da gengivoplastia são retirados e, então, reduz-se a maior parte das restrições alimentares.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como periodontista e implantodontista em Barbacena!

Dr. Sérgio Caetano

Dr. Sérgio Caetano

O que deseja encontrar?

Compartilhe