Gengivite

Gengivite: Saiba Como Proteger A Sua Gengiva

Ao escovar os dentes ou usar o fio dental, sua gengiva sangra? Caso sim, fique atento, pois pode ser um sinal de uma inflamação, chamada de gengivite. Para evitar os riscos de desenvolvê-la, você precisa conhecer mais sobre ela.

Neste sentido, preparamos este post para explicar tudo sobre essa inflamação, desde suas causas e sintomas até formas de tratamento e prevenção. Então, se tem interesse no assunto, não deixe de ler este post.

O que é gengivite?

Por definição, a gengivite é uma inflamação da gengiva, sendo considerada o estágio inicial da gengiva e de tratamento mais fácil. Para entendê-la melhor, precisamos falar sobre como ela afeta a anatomia do dente. 

Ainda, um dente saudável é composto pela raiz, pela polpa e pela coroa. A raiz é a parte que se estende dentro das gengivas e da mandíbula. Em casos graves, a gengivite evolui para uma periodontite, causando o afrouxamento das raízes e a queda do dente.

A polpa é o centro nervoso do dente e não é diretamente afetada pela inflamação. Contudo, a dor das gengivas pode irradiar para ela. Em alguns casos, a doença periodontal pode danificar a polpa.

Por último, a coroa é a parte superior do dente, sendo revestida pelo esmalte dentário, que ajuda a proteger os dentes por cima da linha das gengivas. Porém, é nesta linha que a placa bacteriana se acumula, provocando a gengivite.

Como é causada?

Geralmente, a gengivite é um problema decorrente da formação de placa dental, substância semelhante a uma película e que é revestida por bactérias, saliva, restos de alimentos e células mortas. O tártaro é a placa endurecida.

A principal causa para o desenvolvimento dessas placas é a má higiene bucal em função do uso inadequado do fio dental e da escovação irregular dos dentes. Assim, a placa permanece na linha da gengiva, se acumulando entre ela e os dentes.

Ainda, a placa causa irritação nas gengivas e forma bolsas que são habitadas por bactérias. Estas, por sua vez, causam a inflamação e formam cáries nas raízes dos dentes. O tártaro se forma após 72 horas da formação das placas.

Além disso, existem outras condições que contribuem para o agravamento da gengivite, como, por exemplo, uso de determinados medicamentos, carência vitamínica, alterações hormonais, má alimentação, diabetes, AIDS, leucemia e leucopenia.

Como proteger a gengiva?

Para evitar a inflamação da gengiva, é preciso evitar as condições que ocasionam esse problema. Neste sentido, manter uma boa higiene bucal é imprescindível. Com isso, não ocorre a formação de placas entre os dentes e a gengiva.

Isso significa fazer a escovação, no mínimo, 2 vezes ao dia entre as refeições. Além disso, sempre prefira as escovas de cerdas macias, homogêneas e com a cabeça pequena. O uso diário do fio dental também é necessário para remover resíduos que não são retirados pela escovação.

Ademais, para não acumular biofilme ao redor dos dentes, evite alimentos muito pigmentados, como café, chá e chocolate, ou muito grudentos. Também é preciso abandonar os maus hábitos, como o consumo de tabaco e o excesso de bebidas alcoólicas.

Por fim, uma boa ingestão de água está diretamente relacionada a uma boa produção de saliva. A média recomendada é de 3 litros por dia. Essa atitude ajuda a prevenir os problemas decorrentes da má higienização e má alimentação.

Enfim, como você pode perceber, a gengivite é uma condição que pode trazer muitos prejuízos e, por isso, precisa ser evitada. Então, faça sua parte, cuide da sua gengiva e faça visitas regulares ao dentista.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como periodontista e implantodontista em Barbacena!

Dr. Sérgio Caetano

Dr. Sérgio Caetano

O que deseja encontrar?

Compartilhe