gengivite

Gengivite: causas, sintomas e tratamento

Você sabia que muitas pessoas possuem gengivite mas não sabem disso? Como o nome indica, trata-se de uma doença que provoca inflamação na gengiva. Se não houver tratamento adequado, pode afetar o osso alveolar e causar muita dor de cabeça.

A gengivite é ocasionada através do acúmulo de tártaro (placas bacterianas endurecidas que se acumulam nas gengivas devido à má escovação e o não uso diário do fio dental). O tártaro, por sua vez, é formado pelos restos de comida que permanecem entre os dentes e são transformados nas referidas placas bacterianas – a partir daí, se não for feita uma boa higienização para retirá-las, há o desenvolvimento da gengivite. Vale destacar que este problema comum é também o primeiro estágio da doença periodontal, uma grave patologia que pode levar até a perda dos dentes.

Quais são os sintomas da gengivite?

Os sinais da gengivite são facilmente identificáveis, mas a confirmação deve vir do dentista! É importante, no entanto, que todos saibam analisar sua saúde bucal para buscar o profissional quando necessário.

Nesse sentido, os principais sintomas da gengivite são:

  • Gengiva retraída, causando o efeito de dentes mais longos, muitas vezes com a raiz exposta;
  • Sangramento ao passar o fio dental ou mesmo ao escovar;
  • Inflamação nas gengivas (vermelhidão ou inchaço na região);
  • Dentes com aspecto de “soltos”;
  • Mau hálito e/ou gosto desagradável constante na boca;
  • Pus no entorno das gengivas;
  • Excesso de sensibilidade nos dentes.

Se você notar algum desses sintomas, marque uma consulta com o dentista assim que possível. Se a gengivite não for tratada precocemente, ela pode evoluir para a periodontite e a periodontite avançada, quando os ossos são afetados.

A limpeza bucal especializada deve ser feita de forma periódica para remover possíveis placas bacterianas e evitar a progressão do problema. Cuidados cotidianos com a saúde bucal (escovação adequada e uso de fio dental) também são indispensáveis!

Como funciona o tratamento?

Como mencionamos acima, a gengivite pode ser tratada através da remoção total dos tártaros dos dentes. Essa remoção é chamada de profilaxia, onde o dentista realiza uma raspagem e retira toda a placa bacteriana existente na arcada dentária do paciente.

Na maioria das vezes, quando a gengivite ainda está no primeiro estágio, a raspagem já consegue tratar a doença. No entanto, se o paciente não se cuidar, ela pode retornar. Daí a grande importância de visitar o dentista a cada três meses para avaliação da saúde bucal e de realizar a limpeza profissional a cada seis meses, evitando nova formação de placa.

Por outro lado, se a gengivite já atingiu outros níveis, chegando a afetar os ossos e as fibras que mantêm os dentes firmes, o tratamento é diferente. Na periodontite, os ossos e as fibras estão muito danificados, o que pode ocasionar até a queda e quebra dos dentes, pois os mesmos estão fracos. Nesses casos, o tratamento consiste em raspagem e alisamento radicular para diminuir e retirar as bolsas que se formam na gengiva, além de cuidar da inflamação. Através de ultrassom, também são retirados os restos de alimentos localizados  acima e abaixo da linha da gengiva. Se o osso estiver muito desgastado, pode haver uma intervenção cirúrgica para enxertos ósseos.

Portanto, cuide-se. Doenças bucais e gengivais não tratadas corretamente podem inclusive aumentar o risco de AVC e outras doenças fatais!

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como periodontista e implantodontista em Barbacena!

Dr. Sérgio Caetano

Dr. Sérgio Caetano

O que deseja encontrar?

Compartilhe