Gengivoplastia

Gengivectomia X Gengivoplastia: Qual A Diferença?

A gengiva é uma das estruturas da cavidade oral que mais impactam na harmonia da face. Quando apresenta algum desvio ou anormalidade, pode ocasionar um problema na autoestima. Nesses casos, existem duas principais alternativas de tratamento: gengivectomia e gengivoplastia.

Já ouviu falar nelas? Sabe quando são indicadas e quais são as principais diferenças entre elas? Então, recomendamos a leitura deste post. A seguir, explicaremos tudo o que você precisa saber sobre o assunto.

Gengivectomia ou gengivoplastia – para que servem?

Tanto a gengivectomia quanto a gengivoplastia são procedimentos cirúrgicos realizados nas gengivas e que podem ser indicados para a sua correção, alteração do contorno ou de sua proporção, especialmente na região junto aos dentes.

Ainda, a gengivoplastia é utilizada quando o objetivo é alterar o contorno gengival ao redor dos dentes, principalmente por razões estéticas. Por outro lado, a gengivectomia é realizada, na maioria dos casos, para tratar a hipertrofia gengival.

De modo geral, a principal distinção entre gengivectomia e gengivoplastia é seu objetivo. Enquanto a primeira é feita quando há algum problema bucal que ocasione o crescimento da gengiva sobre os dentes, a segunda tem finalidade estética.

A gengivectomia é uma técnica que equilibra a proporção entre dentes e gengiva, eliminando o desconforto estético causado, por exemplo, pelo sorriso gengival. O procedimento é simples e consiste na retirada de 1 a 2 mm de tecido.

Já na gengivoplastia não há a retirada do tecido, pois o cirurgião refaz o contorno da gengiva. Porém, é também uma técnica de baixa complexidade e que também pode ser usada para tratar a sensibilidade excessiva ou até dor nos dentes ocasionada pela exposição das raízes.

Quando são indicadas?

Ambos os procedimentos podem ser indicados para uma ampla gama de situações que podem ser beneficiadas pelo alinhamento e nivelamento das gengivas, como, por exemplo, restaurações dentárias, prótese dentária fixa, lentes de contato dental e facetas laminadas, correção do sorriso gengival alto, eliminação de bolsas periodontais e harmonização do sorriso.

Contudo, cada uma tem suas particularidades. As gengivoplastias têm como proposta corrigir defeitos gengivais e de tecidos moles em áreas que ocasionam algum comprometimento estético, como ocorre nos casos de retração e/ou sorriso gengival.

Quando nos referimos à gengivectomia, o objetivo tende a ser reduzir o aumento gengival decorrente de algum estímulo, diminuir as bolsas periodontais ou até tratar casos de periconarite, que é a erupção dos dentes.

Como é a recuperação?

Com a evolução das técnicas, tanto a gengivectomia quanto a gengivoplastia proporcionam um pós-operatório tranquilo e sem desconfortos, além de oferecerem excelentes resultados estéticos. Geralmente, o paciente pode retornar imediatamente às suas atividades.

Porém, é preciso evitar esforços físicos intensos, não ingerir alimentos muito quentes ou duros, redobrar a atenção com a higiene bucal e seguir todas as orientações médicas para o pós-operatório, principalmente no que diz respeito às medicações.

No caso das gengivoplastias para correção do sorriso gengival e retração das gengivas, é necessário aguardar a cicatrização completa das gengivas, o que tende a ocorrer em até 1 semana. Porém, para evitar que o paciente sinta dor, o cirurgião coloca uma massa protetora no local.

Enfim, com a leitura deste post, você conheceu um pouco mais sobre as diferenças entre a gengivoplastia e gengivectomia. Portanto, caso você sofra com algum problema nas gengivas, converse com seu dentista sobre a necessidade e possibilidade de realizar uma dessas técnicas.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como periodontista e implantodontista em Barbacena!

Dr. Sérgio Caetano

Dr. Sérgio Caetano

O que deseja encontrar?

Compartilhe