Gengivite

Gengiva inflamada: 7 fatores que influenciam

gengiva inflamadaA gengiva inflamada, quando em um estágio inicial, é de fácil tratamento. O fator determinante para o seu aparecimento é a existência de placa bacteriana e tártaro ao redor dos dentes. Existem, contudo, outros agentes capazes de influenciar e que serão abordados aqui.

Quando a placa não é removida adequadamente com a escovação e o fio dental, ela produz toxinas que fazem com que a gengiva fique permanentemente inflamada, causando o que denominamos gengivite. Se não tratada em tempo hábil, o quadro pode se agravar e se transformar em periodontite. As sequelas deste cenário mais avançado são irreparáveis e irão demandar grande empenho para a sua estagnação.

Fatores que mais influenciam para a gengiva inflamada

1 – Placa

A placa dentária é uma camada intensa de bactérias que grudam sobre as gengivas e os dentes, mas que podem ser removidas com a escovação diária. Milhões de pessoas padecem com a gengiva inflamada em algum estágio e desconhecem os riscos que ela oferece. Escovação constante e uma visita de rotina ao dentista são alguns cuidados bastante essenciais.

2 – Fumo

O fumo mascara a gengiva inflamada porque diminui o fluxo sanguíneo da mucosa oral. Isto se dá pelo seu imenso poder de vasoconstrição periférica. Em compensação, a perda óssea se dá em média 2 vezes mais rápido em tabagistas. Além disso, o calor proveniente do cigarro queima a gengiva ao redor dos dentes. Tal condição desencadeia inúmeras alterações metabólicas, consequentemente nocivas a estes tecidos.

3 – Alterações hormonais

Na gestação ou, ainda assim, com as alterações do ciclo menstrual, a produção de hormônios facilmente se altera. Como resultado, o quadro inflamatório se exacerba até que a situação se reverta. Nesses períodos, é importante que a mulher realize uma escovação o mais eficiente possível, com a finalidade de eliminar as placas de bactéria da sua boca.

4 – Remédios

Certos remédios reduzem a produção de saliva. Quanto mais seca a boca estiver, maior será a proliferação de bactérias que, certamente, se acumularão sobre os dentes. Caso isso aconteça, o dentista poderá aconselhar algumas alternativas de tratamento. Por outro lado, medicamentos como a ciclosporina promovem crescimento gengival anormal, contribuindo para o processo inflamatório.

5 – Deficiência Nutricional

A falta de algumas vitaminas, como a C e a D, por exemplo, favorecem ao aparecimento da gengivite. Alimentação rica em açúcares e carboidratos também estimula o surgimento de bactérias. Para suprir as necessidades nutricionais da maneira correta, é necessário, às vezes, uma mudança radical nos hábitos alimentares. Uma melhor e constante higienização da boca, com escovação adequada e uso de enxaguantes bucais serão sempre boas alternativas para ajudar no processo.

6 – Dentes mal posicionados

Dentes mal posicionados podem, eventualmente, favorecer o acúmulo de resíduos da alimentação e inclusive dificultar a limpeza dos dentes. É necessária uma consulta urgente ao dentista para saber quais os melhores meios de correção dentária e, sobretudo, como higienizá-los da forma certa antes que o pior aconteça.

7 – Doenças sistêmicas

Algumas doenças como a leucemia, o diabetes, o lupus eritematoso sistêmico e até mesmo a AIDS tendem a deixar o tecido gengival mais vulnerável a ação das bactérias bucais. Com a defesa orgânica abalada, os sinais inflamatórios costumam se tornar bem mais agressivos.

Não deixe de visitar periodicamente o seu dentista. Cuide dos seus dentes para poder desfrutar do prazer de se alimentar bem em família e com os amigos, sempre. Essa felicidade vale a consulta!

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, de tal forma que ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como periodontista e implantodontista em Barbacena!                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                   

Dr. Sérgio Caetano

Dr. Sérgio Caetano

O que deseja encontrar?

Compartilhe