frenectomia labial

O que é frenectomia labial?

A frenectomia labial é o nome dado à retirada do freio labial ou lingual, a qual é indicada somente para aquelas pessoas que possuem excesso dessa estrutura em uma dessas regiões. A cirurgia pode ser feita tanto na parte inferior da boca quanto na superior.

Na boca temos basicamente três tipos de freios – freio do lábio superior, freio do lábio inferior e o freio lingual. Ele é facilmente reconhecido quando você puxa seu lábio superior para cima ou o inferior para baixo-é aquela “pelezinha” fibrosa que liga o lábio com a gengiva na altura do meio dos dentes anteriores.

Em alguns casos esse freio atrapalha a junção dos dois incisivos centrais, criando um espaço entre eles chamado de diastema. Nesse caso, muitos pacientes se sentem incomodados com a separação e buscam a ajuda de um cirurgião dentista. Porém, não é só o diastema que o freio labial pode provocar. Ele pode levar a problemas periodontais e ao acúmulo de resíduos (quando muito grande).

Apesar do incômodo estético, a indicação da frenectomia labial superior requer um exame clínico detalhado, somado a uma análise radiográfica para avaliar o tecido ósseo de suporte dos dentes incisivos.

A cirurgia é recomendada nos seguintes casos:

  • Diastema interincisivo;
  • Limitação da mobilidade do lábio superior;
  • Motivos estéticos, como o sorriso gengival;
  • Alterações fonéticas;
  • Prejuízos na correção ortodôntica;
  • Prejuízos para a utilização de próteses.

Como é feita a frenectomia labial?

A cirurgia é um procedimento simples, com anestesia local e pode ser feita no próprio consultório do dentista. A técnica pode ser realizada por meio de bisturi manual, bisturi elétrico (eletrocautérico) e com o uso de laser.

A operação convencional consiste em pequenas incisões feitas com bisturi ou sucções do freio com o intuito de remover a membrana fibrosa de maneira total ou parcial. Os tecidos moles são suturados com pontos absorvíveis ou não reabsorvíveis, dependendo de cada caso.

Já a operação a laser costuma ser mais rápida e é efetuada com o auxílio de um bisturi elétrico, permitindo a coagulação e a cicatrização no momento da cirurgia, dispensando, dessa forma, a necessidade de pontos.

É importante lembrar que a cirurgia do freio não significa que o diastema se fechará sozinho. Em alguns casos há a necessidade de uso de aparelho ortodôntico ou o aumento da coroa dos incisivos com resina ou facetas para resolver o problema. Por isso, cada caso deve ser avaliado pelo dentista.

Apesar de ser um procedimento simples, é preciso muito cuidado no pós-operatório da frenectomia labial. É recomendado que nos primeiros dias após a cirurgia evite comer alimentos duros ou muito quentes. A escovação deve ser feita com escova de cerdas macias e associada ao uso de fio dental e enxaguantes bucais. Em caso de muita dor, o dentista pode receitar analgésicos e anti-inflamatórios de uso oral ou tópico.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como periodontista e implantodontista em Barbacena!

Dr. Sérgio Caetano

Dr. Sérgio Caetano

O que deseja encontrar?

Compartilhe