Doença gengival e suas ligações com outras condições

Existem muitos problemas que podem afetar a gengiva de uma pessoa como, por exemplo, inflamações e infecções. Boa parte delas que imagina uma doença gengival afetará apenas a saúde bucal. Porém, não é bem assim.

As complicações podem envolver muito mais que a perda dental, pois a pessoa também fica vulnerável a desenvolver diversas outras condições que, em um primeiro momento, parecem nada ter a ver com a gengiva.

Nos próximos tópicos, vamos explicar melhor esse assunto. Ou seja, como doenças na gengiva podem prejudicar a saúde do resto do corpo. Continue a leitura e saiba mais!

Problemas de coração

Há muitas possibilidades sendo estudadas sobre a relação entre doenças gengivais e problemas de coração. A principal linha de pesquisa sugere que uma inflamação na gengiva pode desencadear diversas outras inflamações no organismo, o que acaba culminando em uma inflamação do sistema cardiovascular.

Além disso, essa relação pode se dar devido às bactérias, uma vez que microrganismos nas gengivas podem entrar no fluxo de sangue indo parar em várias outras partes do corpo, sendo o coração um dos alvos.

Câncer

Pesquisas realizadas nos últimos anos apontaram que uma enzima produzida pela Treponema denticola, uma bactéria comum em algumas doenças gengivais, também é achada em alguns tipos de tumores que afetam a região do sistema gastrointestinal.

Em alguns casos, foi observado que essa enzima ainda foi responsável por ativar outros tipos de enzimas que, por sua vez, contribuíam para o desenvolvimento de células doentes (câncer).

Disfunção erétil

Em 2016, alguns pesquisadores encontraram uma possível relação entre a periodontite crônica e a disfunção erétil. Novamente, a inflamação na gengiva está por trás da ligação.

Como apontamos acima, a inflamação que aparece na boca pode se espalhar via mensageiros químicos no fluxo sanguíneo causando danos em outras partes do corpo. Esse processo pode afetar os vasos, e a disfunção erétil tem uma íntima ligação com o mau funcionamento os vasos sanguíneos, especialmente, os músculos lisos.

Devido a essa possível associação, o que os cientistas sugerem é que os médicos recomendem que seus pacientes com disfunção erétil procurem um dentista para uma avaliação oral e, se necessário, um tratamento.

Cérebro

Aqui, a perda cognitiva é a condição relacionada às doenças gengivais. O que foi observado em uma pesquisa realizada com homens ainda jovens (menos de 35 anos), é que quanto mais dentes eles perdiam em decorrência de problemas na gengiva, maior era o risco de declínio cognitivo. Além da doença periodontal, a cárie também foi relacionada.

É claro, os estudos e pesquisas continuam sendo feitos com o objetivo de entender melhor como as doenças gengivais podem causar danos em outras regiões do corpo humano. Mas pelo que se já sabe até agora, essa relação existe e deve ser considerada seriamente.

Portanto, além de ter os cuidados recomendados para ter uma boa saúde bucal, consulte regularmente seu dentista, seja para verificar uma possível doença gengival ou apenas para saber se tudo está bem como deveria. Afinal, seja qual for o assunto, a prevenção sempre é a melhor saída!

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como periodontista e implantodontista em Barbacena!

Dr. Sérgio Caetano

Dr. Sérgio Caetano

O que deseja encontrar?

Compartilhe