desenvolvimento da cárie

Como ocorre o desenvolvimento da cárie?

A cárie é provocada por bactérias que estimulam ácidos capazes de corroer os dentes. No entanto, o seu desenvolvimento pode ocorrer em semanas ou demorar vários meses. A dor aparece somente quando a corrosão quebra o esmalte do dente.

A cárie pode afetar os dentes de leite e, principalmente, os dentes permanentes. Assim, pode acometer de crianças pequenas a idosos.

Basicamente, existem três tipos principais de cárie. São eles:

  • Coronária: localizada nas áreas de mastigação ou entre os dentes e podem, ainda, se subdividir em fóssulas ou fissuras.
  • Radicular: ocorre devido à retração gengival, condição em que parte da raiz do dente é exposta, facilitando dessa forma a proliferação das bactérias.
  • Recorrente: surge em torno das restaurações e coroas, provocadas pelo acúmulo de placa bacteriana.

Como é o desenvolvimento da cárie?

As bactérias presentes na boca transformam os alimentos em ácidos. Além disso, uma composição formada por bactérias, ácidos, resíduos de alimentos e saliva formam o que se denomina placa bacteriana.

As placas bacterianas aderem ao dente logo acima da gengiva e nas bordas das obturações. Quando a placa não é removida, ela se mineraliza e forma o tártaro. Tanto a placa como o tártaro provocam irritações nas gengivas e podem, portanto, causar outros problemas bucais.

Da mesma forma, os ácidos contidos na placa bacteriana corroem o esmalte do dente e criam orifícios gerando, a cárie. Nessa fase, é possível visualizá-la por uma mancha branca.

Inicialmente, é assintomática. Assim, a pessoa não percebe que já tem um processo em desenvolvimento. Entretanto, à medida que a cárie avança pela cavidade do dente, a dor vai surgindo.

Quando o esmalte é perfurado e a cárie chega próximo à dentina, pode haver dor pelo contato com alimentos quentes, gelados, bem como doces. Se não tratada, a cárie avança até atingir o nervo do dente, sendo necessário o tratamento de canal.

Como a prevenção pode evitar o desenvolvimento da cárie?

Naturalmente, a higiene oral é a principal forma de prevenir o desenvolvimento da cárie. Por isso, é preciso escovar os dentes, pelo menos, três vezes ao dia e usar o fio dental a cada refeição. Usar o fio dental é muito importante, pois, quanto menos resíduos de alimentos, menos proliferação das bactérias. Consequentemente, menor será a produção de ácidos.

Além disso, o indivíduo deve realizar uma limpeza profissional regularmente, a cada seis meses. Na consulta, o dentista pode fazer exame de raios-X, anualmente, com o intuito de detectar precocemente as cáries mais difíceis.

A atenção com a alimentação também é uma forma de prevenir a cárie. Recomenda-se ingerir alimentos mastigáveis e pegajosos como parte de uma refeição e não como um lanche durante as refeições. Deve-se, também, enxaguar a boca após comer esses tipos de alimento.

A fim de evitar o desenvolvimento da cárie, diminua o consumo de lanches, que facilitam o acúmulo de ácidos na boca. Evite também as bebidas com muito açúcar, bem como consumir balas e doces.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como periodontista e implantodontista em Barbacena!

Dr. Sérgio Caetano

Dr. Sérgio Caetano

O que deseja encontrar?

Compartilhe