clareamento dentário caseiro

Entenda os riscos do clareamento dentário caseiro não supervisionado

Procedimento bastante difundido no país, o clareamento dentário caseiro se popularizou devido à redução do preço dos produtos. Dessa forma, realizado com produtos químicos aplicados diretamente nos dentes, é uma alternativa para deixá-los saudáveis e o sorriso mais bonito. Entretanto, sua popularização e a venda indiscriminada ao consumidor, podem provocar danos graves à saúde. O procedimento deve ser realizado somente por especialistas. Isso porque os agentes químicos utilizados, conhecidos como peróxidos, precisam ser manuseados com muito cuidado. Além disso, é preciso avaliar qual o tipo mais adequado em cada caso, a dose e a posologia indicada, baseada em evidências clínicas.

Quais são os riscos do clareamento dental caseiro?

Em seguida, conheça o levantamento dos principais riscos do clareamento dental caseiro não supervisionado.

Manchas

Após o clareamento, é preciso seguir alguns procedimentos por um tempo, a fim de preservar o branco dos dentes. Para isso, é indicado evitar alimentos como café, vinho, produtos com corante e sucos cítricos, por exemplo. Sem a supervisão de um especialista, grande parte das pessoas não seguem essas orientações. Assim, os dentes ficam manchados e anula-se o benefício do clareamento. Nesses casos, as manchas são de difícil remoção e, por isso, demandam outros tratamentos odontológicos.

Pulpite

A pulpite é uma inflamação na polpa do dente, considerada uma das piores consequências do clareamento caseiro incorreto. Uma vez que existem nervos e vasos sanguíneos na polpa, a dor no local é intensa e pode resultar na morte de todo o tecido. Além disso, se a polpa estiver exposta à saliva, pode acontecer também uma ulceração ou um crescimento acentuado do tecido gengival, demandando-se tratamento odontológico especial.

Sangramentos gengivais

Para quem tem histórico de gengiva mais sensível e com inflamações e sangramentos recorrentes, o clareamento dental caseiro pode agravar a situação. Isso acontece porque as substâncias utilizadas no clareamento podem agredir ainda mais a gengiva e causar agravamento dos sintomas. O problema não exclui a necessidade ou possibilidade de clareamento dental pela pessoa, mas é necessária atenção ainda maior para tratar o problema gengival e melhorar a saúde dentária.

Aumento da sensibilidade dos dentes

As substâncias clareadoras podem ter efeito abrasivo que deteriora a camada de esmalte dos dentes. Dessa maneira, provoca-se exposição maior da dentina, que é uma camada mais interna da estrutura dentária. Visto que o controle do abrasão provocado por tratamentos caseiros é mais difícil, os resultados podem causar a exposição da dentina e aumentar a sensibilidade dos dentes a alimentos frios, quentes, doces ou cítricos.

Queimaduras

A capacidade abrasiva das substâncias para clareamento pode causar também queimaduras na cavidade oral, caso não haja controle rígido da sua aplicação, assim como se não forem seguidas as medidas de segurança recomendadas. Dessa forma, os lábios, a gengiva, a língua e todo o interior da boca que são revestidos pelas mucosas podem sofrer danos pela sua fragilidade e sensibilidade. Mesmo que sejam consumidos produtos que antes eram comuns, como limão ou alguma outra fruta ácida. O clareamento dental caseiro pode melhor a autoestima e bem-estar, porém deve ser feito por profissionais especializados. Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como periodontista e implantodontista em Barbacena!
Dr. Sérgio Caetano

Dr. Sérgio Caetano

O que deseja encontrar?

Compartilhe