Alongamento da coroa

Alongamento da Coroa: Preparação, Procedimento e Recuperação

As coroas são capas em formato de dente que se encaixam sobre um dente natural em decorrência de razões estéticas ou estruturais. O alongamento da coroa é um procedimento realizado para melhorar a fixação dessas capas em um dente existente.

Neste sentido, preparamos este post para explicar um pouco mais sobre a preparação, procedimento e recuperação relacionada ao procedimento. Se tem interesse no tema, continue a leitura.

O que é alongamento da coroa?

A cirurgia de aumento da coroa clínica é um procedimento pré-protético que tem por finalidade permitir um preparo dentário apropriado, realizar procedimentos de moldagem e posicionamento ideal das margens restauradoras e ajustes dos níveis gengivais.

Dessa forma, o objetivo é melhorar a estética e recuperar ou manter o espaço biológico, ou seja, a área de união entre a gengiva e a superfície dental que determina a aderência do tecido gengival ao redor do elemento dental.

Com isso, a técnica também pode ser utilizada na correção do sorriso gengival alto ou construção de anatomia local mais propícia para higienização dos dentes. De modo geral, esse é um procedimento comum e muitas vezes leva menos de uma hora para ser concluído, a depender da quantidade de dentes a serem alongados. 

Como a técnica é realizada?

Em primeiro lugar, a cirurgia de alongamento da coroa pode ser feita de diferentes formas. Para a escolha da melhor técnica é preciso considerar: a distância entre a margem gengival e a crista óssea, a espessura óssea e outros requisitos funcionais e estéticos.

Além disso, é fundamental que o exame clínico seja feito de forma assertiva, obtendo o correto diagnóstico. O mesmo vale para o planejamento do procedimento, que precisa determinar o tamanho da coroa anatômica para evitar o risco de uma exposição indesejável.

No que se refere ao preparo, o paciente precisará utilizar uma coroa dentária provisória no dente no dia da cirurgia. Essa medida visa evitar a sensibilidade e facilitar o encaixe da coroa definitiva.

No pré-operatório, o paciente passar por uma consulta com o periodontista para fornecer um histórico médico e para que ele analise as radiografias. Caso faça uso de medicamentos, pode ser necessário suspendê-los para o tratamento.

Ainda, a cirurgia costuma envolver a redução do tecido da gengiva e a raspagem do osso para que uma parte maior do dente fique acima da superfície da gengiva. O procedimento é feito em ambiente ambulatorial e, geralmente, exige anestesia local. 

Por fim, o cirurgião deve lavar a região com antisséptico bucal ou água salgada antes da sutura. Em seguida, fazem a sutura e colocam um curativo para manter a área protegida e evitar desconfortos durante a cicatrização.

Como é a recuperação?

O tempo de recuperação tende a ser de dois meses. Contudo, o paciente pode voltar às suas atividades durante o período de cicatrização. Entre as principais recomendações pós-operatórias está a necessidade de evitar atividades extenuantes nos primeiros dias.

Além disso, o especialista irá prescrever medicamentos anti-inflamatórios, analgésicos ou antibióticos, fazer compressas com gelo, evitar a ingestão de alimentos quentes nas primeiras 24 horas e não enxaguar a boca.

Outros cuidados essenciais são: escovar os dentes com cuidado, mastigar do lado oposto do molho em sua boca e, em caso de sangramento, utilizar um saquinho de chá ou gaze umedecida na região.

Enfim, com a leitura deste texto, você conheceu um pouco mais sobre o procedimento de alongamento da coroa e todos os cuidados pré e pós-operatórios que envolvem sua realização. Para o sucesso do tratamento, siga à risca as orientações do profissional.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como periodontista e implantodontista em Barbacena!

Dr. Sérgio Caetano

Dr. Sérgio Caetano

O que deseja encontrar?

Compartilhe