perda dentária

3 formas de prevenir a perda dentária

A perda dentária entre a população brasileira, hoje, é considerada um verdadeiro problema de saúde pública. Não por acaso já que a expectativa de vida no país só aumenta. Portanto, é natural que seja assim.

Porém, ao contrário do senso comum, esse transtorno pode atingir qualquer pessoa, independente da faixa etária. Mesmo porque observa-se forte influência de hábitos assim como condições econômicas e sociais nesse aspecto.

Assim, se a sua intenção é desfrutar de uma vida longa com prazer e qualidade não se esqueça da saúde bucal. Siga a leitura e conheça os cinco segredos para conservar seus dentes em qualquer idade.

O que leva a perda dentária?

Esse fenômeno, na maioria das vezes, é causado por uma série de ações prejudiciais à saúde. Dentre eles estão a falta de higiene, principalmente com a boca. E ainda o uso indiscriminado de:

  • cigarro;
  • consumo exagerado de álcool
  • excesso de açucarados;
  • falta de assistência odontológica;
  • descuido com a gengiva.

Com o tempo os danos se acumulam, e assim tendem a se transformar em uma cárie severa, por exemplo. Ou mesmo, na periodontite, uma inflamação grave que afeta toda mucosa ao redor dos dentes. Aliás, é essa região que mantém a sustentação da dentição.

Agora que você sabe o que causa esse problema, confira iniciativas recomendáveis para se prevenir.

1.0 Escovação frequente e eficiente

Decerto, a limpeza na boca é fundamental. Contudo, muitos esquecem desse ato simples. Quando não o esquecem por completo deixam o serviço pela metade. Em razão disso seguem alguns alertas:

  • procure escovar sempre os dentes, entre as refeições, pelo menos três vezes ao dia;
  • com movimentos suaves e circulares de cima para baixo. Não se esqueça da parte detrás;
  • a língua também deve ser incluída;
  • assim como o uso de fios dentais. Nesse caso não é indicado o uso de força basta jeito para alcançar áreas mais delicadas;
  • troque a escova vez ou outra conforme a recomendação do dentista;
  • use creme dental à base de flúor;
  • repare se há sangramento na gengiva. Se houver, procure assistência.

2.O Check-up em dia

Por falar em dentista, qual foi a última vez que você esteve no consultório? Se responder essa pergunta for difícil talvez seja a hora do retorno. Assim, mantenha, uma frequência mínima de check-up, pelo menos, uma vez por semestre.

Aproveite a ocasião para tirar todas as dúvidas. Bem como conferir se há cáries e, se possível, invista na limpeza com flúor odontológica. Siga as dicas e mantenha o costume por toda vida.

3.0 Dê adeus ao cigarro e afins

Conforme explicado acima, o cigarro e outros hábitos tóxicos reduzem bastante a saúde dos seus dentes. Sem contar o quanto prejudicam o organismo como um todo.

Se você sabe disso e não consegue abandonar esses velhos costumes procure assistência psicológica. O quanto antes, sem dúvida, isso evitará a perda dentária no futuro.

Perda dentária X fatores aleatórios

É claro que as iniciativas apresentadas acima reduzem a chance de perdas. No entanto, outros aspectos podem contribuir para essa condição.

Dentre elas, estão a genética, daí a importância do acompanhamento médico constante além do dentista.

Além disso, ninguém está livre de se envolver em algum acidente com efeitos traumáticos na boca. Se algo assim ocorrer é indispensável procurar um especialista. O tratamento, de fato, pode evitar danos maiores. Ou mesmo preservar parte da dentição.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto.

Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como periodontista e implantodontista em Barbacena!

Dr. Sérgio Caetano

Dr. Sérgio Caetano

O que deseja encontrar?

Compartilhe